Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Marca própria potencializa ganhos do varejo

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Marca própria potencializa ganhos do varejo
Foto: Canva

A marca própria é uma ferramenta que pode ajudar as farmácias a performarem melhor. Esse foi o insight retirado de um relatório produzido pelo Santander Research, em parceria com a Amicci. As informações são da Exame.

Devido ao maior poder de negociação com os fabricantes, as varejistas podem atingir uma margem de lucro até 30% maior com a comercialização de produtos de marca própria.

Outro ponto destacado pelos pesquisadores diz respeito ao preço. Segundo eles, a drogaria consegue praticar uma precificação até 20% menor nesses itens, o que serve de porta de entrada para o consumidor.

América Latina engatinha quando o assunto é marca própria

O problema para o varejo latino é que o conceito de marca própria não está tão difundido por aqui.

De acordo com a instituição financeira, em parceria com a Nielsen, enquanto na Europa e na América do Norte a participação nas vendas é de dois dígitos (30% e 17%, respectivamente), o setor por aqui ainda representa apenas 3% delas.

Mas isso não quer dizer que não existam bons exemplos desse lado do mapa.

Marca própria da RD representa 9% das vendas

Para os pesquisadores, quando o assunto é o canal farma, quem melhor trabalha com o conceito de marca própria é a RD. De acordo com dados de 2022, os rótulos da varejista têm uma penetração de 9% nas vendas.

Além de marcas “divididas”, como Needs e Natz, a rede também possui linhas próprias para cada uma de suas bandeiras (Droga Raia e Drogasil).

Varejo farma já está no top 100 de vendas

A marca própria das farmácias brasileiras pede passagem e, pela primeira vez, divide espaço com fabricantes tradicionais no ranking de venda de produtos no PDV.

Cinco grandes redes estão no top 100 em unidades, sendo que quatro já movimentam três dígitos em faturamento.

Os dados da Close-Up International levam em conta os últimos 12 meses até junho e consideram, inclusive, as marcas próprias de medicamentos comercializadas até o veto da Anvisa, em dezembro do ano passado.

A Raia Drogasil (RD) figura na 23ª posição em volume, com 86,1 milhões de unidades vendidas, bem à frente do Grupo DPSP, Pague Menos, Panvel e Drogaria Araujo.

Juntas, essas empresas respondem por 5% dos mais de 151 milhões de itens que saíram das prateleiras no período.

Notícias mais lidas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress