O maior canal de informação do setor

Moderna e Johnson & Johnson defendem dose de reforço antes de reunião da FDA

42

As farmacêuticas Moderna e Johnson & Johnson defenderam nesta 3ª feira (12.out.2021) que os reguladores dos Estados Unidos autorizem doses de reforço de suas vacinas contra a covid.

A 2 dias da reunião de conselheiros da FDA (Food and Drug Administration, a Anvisa norte-americana), a agência divulgou documento com análises das produtoras dos imunizantes e dados sobre a dose de reforço.

O briefing da Moderna diz que os dados sobre a resposta imunológica e os efeitos colaterais observados sustentam o reforço da vacinação 6 meses ou mais depois da imunização inicial em pessoas acima dos 18 anos. Entre as justificativas, cita o aumento das infecções com a variante delta.

A Moderna busca uma autorização para aplicar o reforço em adultos com 65 anos ou mais e indivíduos de alto risco -mesmos termos da autorização para a dose de reforço concedida à Pfizer pela FDA.

Análise da Johnson & Johnson concluiu que a dose de reforço administrada a pessoas acima dos 18 anos, 6 meses ou mais depois da vacinação, apresenta um ‘equilíbrio favorável risco-benefício’.

A reunião dos conselheiros da FDA discutirá sobre a dose de reforço da Moderna na próxima 5ª feira (14.out), seguida por uma discussão em torno da dose de reforço da J&J na 6ª feira (15.out).

Fonte: Poder 360

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/anvisa-faz-reuniao-com-janssen-para-discutir-dose-de-reforco-de-vacina-anticovid/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação