Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Ozempic ficará em falta até o fim do ano 

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Ozempic
Foto: Depositphotos

A Novo Nordisk, fabricante do Ozempic, medicamento utilizado para o tratamento da diabetes tipo 2, informou que o produto deverá ter “disponibilidade intermitente” até o fim do ano, ou seja, poderá ficar em falta em muitas farmácias. As informações são do Estadão.

Nos últimos meses, o medicamento passou a ser tomado com ou sem receita médica por pessoas que querem emagrecer, o que tem aumentado a demanda. “Como fornecedora responsável e sempre preocupada com a saúde e segurança de seus pacientes, a Novo Nordisk comunica que todas as apresentações de Ozempic (0,25mg, 0,5mg e 1mg) no Brasil enfrentarão disponibilidade intermitente durante 2023 devido à demanda maior que a prevista”, declarou a empresa, ressaltando ainda que “não há problemas de qualidade ou regulatórios com nenhuma das apresentações”, diz o comunicado.

De acordo com a farmacêutica dinamarquesa, desde o ano passado foram investidos cerca de US$ 5,3 bilhões (R$ 25,73 bilhões, na cotação atual) para aumentar a capacidade de produção do medicamento no mundo todo, mas ainda assim a disponibilidade tem ficado aquém do necessário.

Uso off label do Ozempic

A falta do medicamento em algumas farmácias coincidiu com o momento em que famosos passaram a declarar que estavam usando o Ozempic para perder peso. O remédio é indicado pela própria farmacêutica para tratar o diabetes tipo 2, mas tem sido usado contra a obesidade de maneira off label, quando a recomendação de uso está fora da bula.

“Entendemos e lamentamos a preocupação e possíveis transtornos que esta indisponibilidade temporária pode causar a pacientes com diabetes 2, seus familiares e cuidadores. Encaramos a situação de forma extremamente séria e estamos trabalhando incansavelmente para superarmos esse desafio temporário”, declarou a Novo Nordisk. A empresa informou ainda que “notificou a autoridade sanitária brasileira sobre as restrições de fornecimento do produto”.

Notícias mais lidas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress