Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Poupafarma anuncia retomada das operações

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Poupafarma

Atualmente em processo de recuperação judicial, a Poupafarma retomou as operações no último dia 23 de junho. As farmácias da rede permaneciam fechadas desde o início de fevereiro.

A reativação estende-se à Farmadelivery, que deverá ampliar operações a partir de julho. Segundo a InvestFarma, holding que controla as duas empresas, essas decisões devem estabilizar os fluxos financeiros em três a quatro meses.

A Poupafarma Estação Saúde, loja-âncora da bandeira em São Bernardo do Campo (SP), foi até o momento o único PDV a retomar operações. Uma unidade em Santos deve voltar a funcionar em julho. Já as lojas na capital paulista tendem a restabelecer atuação no fim do ano, e em novos pontos, com apoio da plataforma de e-commerce.

Em paralelo, o marketplace independente da Farmadelivery já opera pulverizado com produtos de mais de dez sellers diferentes – entre redes de drogarias de várias localidades,  laboratórios e empresas de nutrição, além de acessórios médicos e itens cosméticos e de cuidados pessoais. O plano da Farmadelivery é se consolidar como shopping online de saúde e cuidados pessoais, em todas as suas extensões.

A meta da Farmadelivery é adicionar dois novos sellers por semana até o fim de julho, além de implementar uma plataforma de serviços para parceiros e fornecedores, com uma rede de influenciadores capitaneados pela dupla Fabi e Fidelis, personas digitais da plataforma.

Poupafarma cita reestruturação abrangente

Em comunicado ao mercado, a Poupafarma reafirmou que “a interrupção temporária dessas operações permitiu realizar uma reestruturação abrangente, que envolveu a reorganização de processos, aprimoramento de sistemas e elaboração de uma nova matriz de distribuição. E redesenhar completamente o processo logístico e atualizar os parâmetros de viabilidade”.

Segundo essa nova avaliação da empresa, as taxas de juros e a inflação elevaram o peso relativo dos aluguéis entre os anos de 2021 e 2023. O cenário teria forçado a rede a reposicionar padrões de despesas e estoques.

PDVs da Poupafarma estão disponíveis para compra

Enquanto isso, o pedido de recuperação judicial foi homologado e os procedimentos de preparação e discussão do plano de recuperação ainda estão em fase inicial.

A Poupafarma reiterou que a recuperação judicial prevê a venda de pontos que a empresa não deve mais atualizar. A Nissei, por exemplo, já demonstrou interesse formal pela compra de lojas em São Paulo e formalizou proposta no valor de R$ 18,9 milhões.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!