Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Quais os sintomas da inflamação no intestino?

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

inflamação no intestino

A inflamação no intestino pode causar vários sintomas incômodos. Dentre eles estão azia, cólicas, dor abdominal, intestino preso, sensação de estufamento e vômitos, por exemplo.

No geral, os causadores desses quadros de inflamação são bactérias ou vírus presentes na água ou em alimentos mal higienizados. Neste texto, vamos detalhar os principais sintomas desse quadro e também mais informações sobre essa infecção.

Os sintomas da inflamação no intestino

No geral, os primeiros sintomas da inflamação podem aparecer na sequência da ingestão do alimento ou da água contaminada, ou apenas dali a três dias.

Vários são os fatores que podem influenciar no aparecimento deles: a gravidade da infecção, a saúde geral do organismo, além da idade do paciente.

Como são mais predispostos a perda de peso e a desidratação, crianças e idosos são mais sensíveis para essas infecções. Os sintomas mais comuns são:

  • Cólicas abdominais
  • Diarreia
  • Dores abdominais
  • Dor de cabeça
  • Excesso de gases
  • Febre
  • Fezes com sangue
  • Perda de apetite
  • Vômitos

Na grande maioria dos casos, os organismos causadores da inflamação são bactérias ou vírus. Mas existem também doenças que causam inflamação no intestino sem uma infecção.

Nesses casos, o próprio organismo gera um anticorpo que atua contra si próprio. Os processos inflamatórios causados por essas enfermidades podem ser leves ou até mesmo muito graves.

As doenças mais comuns a causarem inflamação no intestino são:

  • Doença de Crohn
  • Enterite
  • Retocolite
  • Síndrome do Intestino Irritável

Fezes costumam ficar líquidas

Quando um paciente sofre com uma inflamação no intestino, é comum que suas fezes percam a consistência, se tornando mais líquidas. Além disso, é normal que o número de idas ao banheiro supere as três vezes ao dia.

Em processos inflamatórios mais longos, o paciente pode apresentar também muco ou sangue nas fezes.

Quanto tempo dura o quadro?

Apesar do quadro inflamatório durar apenas cinco dias, os sintomas podem permanecer presentes por até duas semanas. Caso o agente causador da inflamação seja realmente uma bactéria ou um vírus, em geral, ela cede naturalmente.

Mesmo assim, o ideal é consultar um médico para analisar a gravidade do quadro.

Como ajudar a inflamação a ceder?

Para irritar menos o órgão, que já tem que lidar com a inflamação, o ideal é adotar uma alimentação leve nesse período. Apesar de leve, a alimentação não deve ser escassa, e sim de duas e duas horas.

Além disso, preste especial atenção a mastigação, para facilitar a digestão.

Dieta para casos de inflamação no intestino

Os alimentos ingeridos durante o quadro inflamatório devem ser leves e a ingestão de água abundante. Isso porque, devido a diarreia e possíveis vômitos, o paciente perde muito líquido.

Carnes magras, frutas e legumes cozidos são uma boa pedida. Alimentos muito gordurosos, ricos em açúcar ou fritos, por outro lado, devem ser evitados.

Devido à presença de fibras nas cascas das frutas e dos legumes, o ideal é ingeri-los durante esse período apenas descascados. Além disso, evitar bebidas alcóolicas e alimentos que aumentam a produção de gases fecham esse tópico.

Possíveis complicações

Casos mais graves de inflamação no órgão podem levar algumas complicações como:

  • Falta de apetite
  • Febre
  • Fraqueza
  • Perfuração intestinal
  • Sangramentos

Por isso é tão importante buscar a expertise de um médico especializado no trato gastrointestinal.

Possíveis tratamentos e exames indicados

O tratamento para a inflamação no intestino só pode ser indicado pelo médico, que irá avaliar a gravidade de cada caso. Como mencionado anteriormente, a dieta nesse período deve ser leve e a ingestão de água deve aumentar.

Além disso, o repouso é indicado.

De acordo com cada caso, o médico analisará a necessidade ou não de medicamentos para auxiliar na eliminação do agente causador. Crianças e idosos que desenvolverem um quadro mais grave podem precisar de internação para a hidratação por via endovenosa.

Dentre os principais exames estão:

  • Calprotectina fecal
  • Colonoscopia
  • Tomografia

Notícias mais lidas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress