Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Reputação da indústria farmacêutica está em queda, diz pesquisa

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

reputação da indústria farmacêutica
Foto: Divulgação

Pesquisa anual da Patient View, que analisa a reputação da indústria farmacêutica, revela queda no setor pela primeira vez após a pandemia. Essa é a 13° edição do levantamento, que aponta a redução no financiamento de grupos de pacientes como principal foco de rejeição.

Os entrevistados foram questionados quanto ao desempenho das companhias durante o ano de 2023 e o início de 2024. Mais de 2,5 mil pacientes de 106 países forneceram seus feedbacks.

A comparação dos dois últimos anos apresenta resultados que variam de acordo com os países. Os índices satisfação “excelente” ou “boa” caíram 12% na Argentina e 8% no México, enquanto na Colômbia e Brasil registraram um aumento de 8% e 6%.

Austrália, Estados Unidos e diversos países europeus também registraram queda na satisfação. O desempenho global das farmacêuticas caiu 3% de acordo com a pesquisa, caindo de 60% em 2022 para 57% em 2023.

 Reputação da indústria farmacêutica teve auge durante a pandemia

O gráfico que ilustra a variação da satisfação geral tem seu início em 2014, com 33% dos pacientes avaliando o serviço como “excelente” ou “bom”. O índice alterna resultados positivos e negativos até 2018, quando chegou a 41%

Desde então os resultados das farmacêuticas eram sempre positivos; 46% em 2019, 50% em 2020, 59% em 2021 e 60% em 2022. O maior salto, de 9%, e o maior índice histórico, 60%, foram registrados durante a pandemia.

Pacientes entrevistados elencam suas prioridades

 Quando perguntados sobre quais deveriam ser as prioridades das farmacêuticas em busca de uma melhor reputação, os entrevistados apontaram um maior envolvimento dos pacientes nos processos de desenvolvimento de medicamentos, uma melhor relação com as associações parceiras e a acessibilidade dos remédios como principais focos.

A política de preços dos medicamentos inclusive foi a justificativa mais utilizada por aqueles que classificaram o desempenho do setor farmacêutico como “regular” ou “ruim”, estando presente em 56% das respostas. O envolvimento dos pacientes nos processos e o acesso aos medicamentos completam o ranking de justificativas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress