O maior canal de informação do setor

Shire, comprada pela Takeda, é investigada por suspeita de corrupção

524

Shire, comprada pela Takeda, é investigada por suspeita de corrupção

A Polícia Federal começou nesta terça, dia 30, a Operação Rarus, que tem como objetivo reprimir possíveis fraudes na entrega de medicamentos de alto custo comprados pelo poder público.

Veja também: China corta custo com insulina e reduz ganho de farmacêuticas

Segundo apuração da TV Globo, a indústria investigada na Operação Rarus é a Shire, comprada em 2019 (fora do período abordado na investigação) pela Takeda.

Siga nosso Instagram

A 12ª Vara Federal Criminal de Brasília expediu oito mandados de busca, cumpridos em São Paulo e no Distrito Federal.

Segundo as investigações, que tiveram o apoio da Controladoria-Geral da União, entre os anos de 2015 e 2018, a indústria farmacêutica patrocinava as ações judiciais e “se valia de uma associação de pacientes para induzir médicos a prescreverem os seus produtos”.

Outro ponto investigado pela operação é se houve participação de dirigentes da Anvisa e também se pacientes sem prescrição conseguiram o direito a receber os medicamentos bancados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Por meio de nota, a agência afirma que não houve buscas policiais na sede nesta terça.

Caso comprovados os crimes, os envolvidos podem responder por corrupção ativa e passiva, além de violação de sigilo funcional. Esses delitos possuem pena de 12 a 18 anos de prisão.

Estão entre os remédios adquiridos no esquema a elaprase e replagal. Ambos atuam no tratamento de doenças hereditárias, como a síndrome de Hunter e a doença de Fabry.

Posicionamento

Além de reforçar que a aquisição ocorreu após o período sob suspeita, por meio de nota, a Takeda disse que se encontra “inteiramente à disposição para colaborar com as autoridades”.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação