O maior canal de informação do setor

Apesar de não apresentarem casos graves, adolescente são grandes transmissores da Covid-19, afirmam especialistas

76

Covid-19 – Após a interrupção na vacinação de adolescentes, por ordem do Ministério da Saúde, Uberaba voltou a imunizar adolescentes a partir de 12 anos, com comorbidades e 17 sem comorbidades. Após a morte de um adolescente em São Paulo, agora comprovadamente sem relações com a imunização, a pasta da saúde federal optou por interromper a imunização, o que gerou o questionamento sobre a urgência na vacinação de adolescentes.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), existem outras prioridades na vacinação contra a Covid-19 que, no momento, não são as crianças. O infectologista Victor Maluf reforça que, segundo uma nota técnica da Anvisa, são 35 efeitos adversos em um universo de 3 bilhões e meio de doses aplicadas. ‘As o pessoal está assustado que tenha alguma contra indicação técnica para isso, mas até agora, a eficácia das vacinas é muito grande e já comprovada. E, a própria OMS fala que existe segurança’, reforça.

Nos últimos três meses, o registro de internação em enfermaria do município mostra que somente 10 crianças e/ou adolescentes uberabenses de 0 a 18 anos precisaram ser internados de junho a agosto de 2021. Na região, os internados em Uberaba dessa mesma faixa etária, no mesmo período, apresentam um número ainda menor, sendo 5 pacientes. Ao contrário da faixa etária de 60 a 90 anos, que é mais suscetível à doença, apresentou 162 internações em enfermaria de junho a agosto.

No âmbito de UTI Covid, nos últimos três meses não houve internação de crianças e/ou adolescentes, enquanto a faixa etária de 60 a 90 anos foram 29 internações. Portanto, em números de internação, os efeitos da Covid-19 em adolescentes é baixo. Porém, bem como reforça Maluf, estes ainda contraem a doença e são transmissores da mesma. ‘[Os adolescentes] São transmissores e como a doença nessa faixa etária é uma doença mais leve, a probabilidade de elas terem e estar transmitindo a doença é maior ainda’, explica.

A coordenadora da vacina em Uberaba, Ana Vera Abdanur, compactua do pensamento e afirma: ‘todo grupo é importante para podermos voltar a uma convivência’. De acordo com Abdanur, o município segue a ficha técnica do estado, que é passada no momento do recolhimento de doses junto às superintendências regionais. ‘A gente está seguindo o cronograma do estado. Na nota técnica, a primeira urgência seriam os adolescentes com comorbidades. Como nós já concluímos esse grupo, não houve interrupção, então os adolescentes com comorbidades de 12 para cima que não conseguiram comparecer nem na Funel nem no Shopping Uberaba, podem ir’, esclarece a coordenadora.

Nesta quarta terá início a imunização do público a partir de 17 anos, sem comorbidades. ‘Eu creio na importância da imunização desse público, mesmo que eles não apresentem casos graves de internação, eles transmitem o vírus para a população de alto risco, que são os idosos e até os adultos, para a gente diminuir a carga viral que circula’, finaliza.

Fonte: Jornal da Manhã – Uberaba

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/varejo-farmaceutico-abre-mais-de-mil-vagas-em-um-mes/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação