O maior canal de informação do setor

Equipe econômica aconselha redução de R$ 9 bi no Orçamento de 2022

242

A equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, calculou que há um “buraco” de R$ 9 bilhões no Orçamento de 2022 aprovado pelo Congresso Nacional, em despesas que ficaram subestimadas pelos parlamentares e que precisam ser recompostas.

Esse valor foi cortado de despesas que precisam ser executadas para direcionar gastos escolhidos por parlamentares.

Agora, as opções do Palácio do Planalto são vetar R$ 9 bilhões em gastos para recompor o Orçamento ou ir ajustando essas despesas ao longo do ano.

Desse valor, ao menos R$ 3 bilhões devem ir para despesas com pessoal, que são obrigatórias. Além disso, o fundo eleitoral ficou quase R$ 800 milhões abaixo do que determinara o próprio Congresso.

Ao derrubar um veto do presidente Jair Bolsonaro, o Congresso estabeleceu uma fórmula de cálculo que faria o fundão chegar a R$ 5,7 bilhões Na avaliação do Ministério da Economia, é preciso recompor a verba para fazer chegar a esse valor, sob risco do governo descumprir uma lei.

Outros R$ 5 bilhões foram solicitados para ampliar despesas de custeio do próprio Ministério da Economia, que ficou abaixo do necessário. Nesse caso, há por exemplo recursos para os sistemas da Receita Federal, que foram cortados pela metade. Esses sistemas rodam praticamente toda a arrecadação federal, incluindo o Imposto de Renda.

É preciso cortar outras despesas porque não é possível simplesmente ampliar os gastos, que são limitados pelo teto.

Fonte: IG

 

Veja Também:https://panoramafarmaceutico.com.br/governo-da-aval-para-autotestes-da-covid-19-em-farmacias/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação