Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Farmácias têm otimismo com experiência de consumo no PDV

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Farmácias têm otimismo com experiência de consumo no PDV

Mais da metade dos profissionais de farmácias acredita que a gestão de clientes e a experiência de consumo está em um patamar avançado, embora possa ter melhorias. É o que indicou a última enquete do Panorama Farmacêutico.

Essa é a opinião de 56% dos assinantes do portal. Outros 12% chegam ao ponto de destacar que os PDVs ou redes onde atuam podem servir de exemplo positivo para outros segmentos. Em contrapartida, quase um terço (32%) define a gestão de seus consumidores como ruim ou péssima.

Mas o que pensam os especialistas? Embora avaliem que as farmácias evoluíram nesse quesito ao se posicionarem como hubs de saúde durante a pandemia, consultores entendem que é preciso ir além para interpretar os reais anseios dos clientes e viabilizarem um atendimento realmente personalizado.

Experiência de consumo: coloque-se no lugar do cliente

Para Simone Terra, consultora e professora de pós-graduação em varejo, impactar o shopper no PDV requer um entendimento claro do percurso de compra. “O atendimento é eficiente, mas ainda pouco estimulante para a experimentação”, adverte.

Já Regina Blessa propõe um exercício simples – se colocar no lugar do cliente. “O gestor do PDV deve pensar na sua experiência ao fazer compras em um supermercado, calculando instintivamente o tempo que dedicará a essa tarefa e a rota para encontrar o que precisa”, observa. Um planograma da disposição dos produtos, com distinção bem definida entre balcão e autosserviço, pode ampliar a fidelização e ainda reduzir minutos desperdiçados pela equipe tendo que ajudar o consumidor a encontrar o que procura.

O papel da tecnologia e do farmacêutico

Outro caminho sugerido para aprimorar a gestão do atendimento é explorar as possibilidades de novas tecnologias como o metaverso. “A oportunidade de degustar produtos de beleza no avatar é um dos exemplos de práticas que tornariam a jornada de compra mais fluida”, comenta Miguel Santamaria.

CEO da Abrafarma, Sergio Mena Barreto mira exemplos do Exterior para aconselhar o canal farma. O dirigente conduziu, no início de junho, uma missão técnica internacional com empresários do varejo farmacêutico, que teve como destino a cidade norte-americana de Seattle.

“A farmácia deve se posicionar como um estabelecimento realmente amigável e preocupado em servir à população com excelência, processo que passa pela figura do farmacêutico de família. Colocar esse profissional no centro e fazê-lo compreender que os serviços farmacêuticos representarão um novo horizonte para sua carreira é imperativo para os líderes do setor”, admite.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!