Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Por que adotar ferramentas para treinamentos online?

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

treinamentos online

Os seus colaboradores se qualificam por meio de treinamentos online? Ou você ainda é daqueles gestores que pensa que o processo de aprendizado só acontece presencialmente? Já falamos aqui no Panorama Farmacêutico que muitos líderes de farmácia ainda são vítimas da “Síndrome de Gabriela” e acham que os processos tradicionais não devem ser modernizados.

O portal escutou especialistas para elencar os principais motivos que ressaltam a importância de adotar ferramentas digitais para ampliar o alcance das capacitações dos colaboradores.

As razões para contar com treinamentos online na sua farmácia

Economia e facilidade

Começamos falando sobre alguns importantes aspectos possibilitados pelos treinamentos em ambientes virtuais. No modelo presencial, o gestor precisa mobilizar toda sua equipe em um único lugar e contratar um palestrante. Além de gastos adicionais, desfalca a operação.

Para Renan Van Opstal, analista de RH da Procfit, plataformas online resolvem esse problema. “Hoje, os colaboradores podem estudar onde e quando tiverem disponibilidade. Além disso, essa modalidade garante escalabilidade quando falamos de grandes redes”, explica.

Ele também aponta que essa é uma vantagem que pode ser desfrutada desde o pequeno empreendedor ao grande varejista. “Quando falamos do gestor de uma farmácia de menor porte, ele não precisa ocupar um membro de sua equipe para treinar o novo colaborador. E as redes conseguem garantir que seus procedimentos sejam os mesmos em toda sua operação”, afirma.

Padronização em dia

Felipe Castanheira, diretor do Cosmos Pro, unidade de negócios do grupo Procfit, destaca também que o uso de ferramentas digitais assegura ainda a padronização do treinamento.

“Quando o treinamento é conduzido por um colaborador, este ensinará os procedimentos à sua maneira e o funcionário capacitado acabará por replicar os hábitos do treinador. Ao longo do tempo, toda a padronização se perde, acarretando em ineficiências operacionais, perda de qualidade no trabalho e desalinhamento com os objetivos da organização”, acredita.

Aprendizado personalizado

Mas quando falamos de conteúdo padronizado, não quer dizer que ele seja engessado. Em plataformas online, o gestor pode trabalhar com diferentes tipos de conteúdo para gerar o melhor engajamento e aprendizado de sua equipe.

O analista também aponta que tendências modernas, como os vídeos curtos, também podem ser aplicadas no aprendizado. “Muitas vezes, o colaborador não consegue acompanhar um treinamento de duas horas, por exemplo. Mas, um conteúdo compartilhado em pílulas, de acordo com o conceito de microlearning, pode sim ser bem absorvido”, destaca.

Acompanhamento de verdade

Quando você treina um novo funcionário, como você sabe que ele realmente aprendeu um procedimento? E como você identifica os pontos fortes e fracos desse profissional? Sem um sistema digitalizado, fica difícil analisar esses detalhes empiricamente. Essa é mais uma lacuna que pode ser preenchida com o uso de sistemas online.

“Com base nesses resultados, é possível checar onde o profissional precisa concentrar seus esforços e quais skills ele já domina. Esse parâmetro também é uma ótima opção para descobrir talentos ‘escondidos’ na sua equipe”, explica Castanheira.

Reforço no trade marketing

Um detalhe destacado pelo diretor diz respeito ao trade marketing. “Ninguém melhor que o fabricante para falar de um produto. Por isso, a própria indústria pode disponibilizar conteúdos que irão municiar a equipe de vendas com informações sobre o item, seus benefícios e diferenciais”, explica.

Van Opstal vai além e pontua que investimentos podem ser perdidos sem a devida capacitação. “O varejo e a indústria investem em campanhas, mas se o balconista não está capacitado para vender o produto, o dinheiro será perdido”, alerta.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress