Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Número de farmácias no Brasil viraliza nas redes sociais

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

número de farmácias no Brasil
Foto: Freepik

Um novo vídeo viralizou nas redes sociais e reacendeu a discussão quanto a um possível excesso no número de farmácias no Brasil.

No registro que já acumula 20 mil visualizações, um morador de São Bernardo do Campo (SP) questiona a existência de três farmácias diferentes em um mesmo cruzamento. As informações são do jornal O Globo.

Essa comoção, no entanto, não é uma novidade. Há cerca de um ano um vídeo do mesmo teor, gravado na famosa Rua das Farmácias, em Brasília, tomou as redes sociais, iniciando esse mesmo debate.

Em entrevistas concedidas na época o presidente do Sincofarma-DF, Erivan Araújo, afirmou que nenhuma avenida no país possui tantos pontos de venda como a Rua das Farmácias e explicou como esse movimento pode ser benéfico para a população:

“Para o consumidor que está interessado em desconto em algum medicamento, ali é o local ideal. A rixa por esses descontos é o que deixa a ‘briga’ mais legal e interessante para a população”

Abrafarma Future Trends terá novo palco em 2024

Afinal, o que explica esse excesso de farmácias no Brasil?

 Dados de crescimento do mercado mostram que a sensação popular de “uma farmácia a cada esquina” está cada vez mais próxima da realidade. Um levantamento realizado pelo Conselho Federal de Farmácias (CFF) revela que aproximadamente 90 mil farmácias estão atualmente licenciadas junto ao órgão, requisito legal para o funcionamento.

Essa marca, em comparação com as 55 mil unidades existente em 2003, demonstra um crescimento de 63% em 20 anos. Farmacêuticos também são a segunda classe com maior número de empregos formais no país, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Número de farmácias no Brasil amplia oferta ao consumidor

Para Sergio Mena Barreto, CEO da Abrafarma, a disputa sem normas de distanciamento e a competição entre farmácias são pontos positivos, principalmente para o consumidor, que pode optar pela oferta mais vantajosa:

“Não sei se há farmácias demais no Brasil. Só sei que só vão sobreviver as competentes. E não estou muito preocupado se uma farmácia incompetente fecha”, afirmou o executivo.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress