Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Por que estou com meu ouvido sangrando?

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Ouvido sangrando

Se deparar com um ouvido sangrando pode ser bastante assustador. Remete um pouco a ideias de filme de terror, de óbitos ou de diversos momentos preocupantes em que isso acontece. O sangue na região pode ser causado por fatores como lesão na cabeça, ruptura do tímpano, incidência de algum objeto preso internamente, infecção no ouvido e barotrauma.

Também chamado de otorragia, esse problema tem ocorrência em todas as partes do ouvido, tanto na externa, quanto na média e na interna. É necessário se atentar às causas, e dependendo do porquê está acontecendo isso, pode vir junto a sinais como perda de audição, febre e tontura.

Se estiver com o ouvido sangrando, é indicado marcar uma consulta com um otorrinolaringologista. O especialista indicará a causa e o tratamento mais adequado. Hoje, iremos conferir por que seu ouvido pode estar sangrando, o que fazer, e muito mais.

Ouvido sangrando: principais causas

 

  • Perfuração do tímpano

Causa bastante comum quando se fala em problemas no ouvido, o tímpano perfurado resulta, não só no sangramento do órgão, mas também dor e desconforto na região, zumbido constante, vertigem acompanhada de náuseas e vômitos, e perda de audição.

Os tímpanos tem função regenerativa, e normalmente se recuperam com o passar de algumas semanas. Porém, é necessário tomar alguns cuidados durante o período em que ele está acometido. Proteja o ouvido com algodão ou tampão no contato com a água, já que a presença das moléculas de H2O podem prejudicar o ouvido. Antibióticos e anti-inflamatórios geralmente são indicados pelo médico para tratar do problema.

  • Otite média

O ouvido sangrando também pode ser fruto de uma inflamação local. A otite média é um exemplo disso, e na maioria das vezes é resultado de uma infecção, causando pressão no órgão, dor, problemas de equilíbrio, secreção de líquido e febre.

Dependendo da causa da otite média, será indicado o tratamento específico para a incidência do ouvido sangrando. Comumente, é realizado com anti-inflamatórios e analgésicos em casos comuns, e se o médico sentir a necessidade de um tratamento mais cuidadoso, antibióticos.

  • Barotrauma

Em repentinas mudanças de altitude é comum que se observe a ocorrência do barotrauma do ouvido. É um trauma caracterizado pela pressão exercida entra a parte de dentro e a parte de fora dos canais auditivos, causando lesões no tímpano e sendo preocupante para a integridade local.

Nessa situação, geralmente o uso de analgésicos é o mais indicado. Já em casos mais graves, pode ser realizada cirurgia para corrigir a deficiência causada pela mudança de pressão.

  • Objeto preso internamente

Comum em crianças arteiras, o ouvido sangrando por conta de algum objeto que lá está preso pode ser perigoso se perdurar por um bom tempo, necessitando atenção imediata ao ter algum intruso no local.

Em hipótese alguma deixe objetos adentrar em seu ouvido. Mais atenção ainda para o caso de crianças, que podem colocar por curiosidade ou deixar entrar sem querer. Em caso de ouvido sangrando por objeto preso internamente, vá imediatamente a um médico otorrinolaringologista, que retirará da maneira correta o que está atrapalhando o funcionamento do órgão.

  • Lesão na cabeça

Lesões graves na cabeça podem fazer o ouvido sangrar. Talvez uma das mais óbvias, a causa por bater a cabeça, cair no chão, tomar uma pancada ou algo do tipo pode levar ao ouvido sangrando. É preocupante, pois isso pode representar um sangramento interno em torno do cérebro.

Vá o mais rápido possível a um médico, de forma a realizar exames diagnósticos, evitando que mais danos ocorram na cabeça e, especialmente no cérebro.

  • Câncer no ouvido

Causa rara, mas com incidência bastante perigosa, o câncer no ouvido também pode levar ao sangramento na região. Ainda mais, se for um carcinoma de células escamosas do ouvido exterior, ou um carcinoma de células basais. Esses problemas levam a sinais como dor, inflamação dos gânglios linfáticos, saída de sangue e/ou de pus. São cânceres associados em boa parte das vezes à exposição solar prolongada ou a infecções crônicas. Isso pode ser resultado de diagnóstico, tratamento inadequado ou mau uso de antibióticos.

Ouvido sangrando, presença de pus, e forte dor no canal auditivo são motivos imediatos para que se contate um otorrinolaringologista. O médico especialista realizará uma avaliação específica, solicitando exames de diagnóstico para confirmar ou não o câncer no ouvido. De acordo com o resultado, o tratamento será indicado.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!