O maior canal de informação do setor

Automedicação deve ser evitada em suspeita de dengue

893
A dengue em si não tem tratamento específico, afirmam infectologistas. Os pacientes devem evitar a automedicação, sob o perigo de agravar o quadro, que pode, a ingestão de remédios não indicados, contribuir para o sangramento, um dos sintomas da doença no seu quadro mais grave.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/05/22/trombose-exige-atencao-para-evitar-complicacoes-graves/

Entretanto, os acometidos pela dengue, que é viral e transmitida pelo mosquito aedes aegypti, devem tomar medicamentos contra a febre, que costuma ser alta, e as fortes dores de cabeça e no corpo.

Mas, alertam os especialistas, alguns remédios que aliviam ambos os sintomas, como a aspirina, devem ser evitados por conterem na fórmula o ácido acetil salicílico, que é anticoagulante. O tratamento deverá ser sob orientação de médico.

A orientação é que quem estiver com suspeita de ter sido acometido pela doença deve permanecer em repouso, beber água e outros líquidos – como sucos, e evitar a automedicação. Deve imediatamente procurar orientação médica na unidade mais próxima da sua casa.

Em Feira de Santana, neste ano já foram confirmados 1.485 casos da doença e mais de seis mil notificações estão em avaliação. Os bairros que apresentam maiores índices de infestação predial são o Tomba, Mangabeira e Brasília. Humildes, Maria Quitéria e Matinha são os distritos com maiores casos da doença na zona rural. O Governo do prefeito Colbert Martins Filho tem realizado ações visando a prevenção de focos e a conscientização da população.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/?hl=pt-br

Fonte: Jornal Folha do Estado

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação