O maior canal de informação do setor

Farmacêuticas podem faturar US$ 190 bi com vacinas da Covid-19

513

Brasil concentra 42% do consumo de medicamentos na América Latina

Uma análise da consultoria global Airfinity estima em até US$ 190 bilhões os ganhos da indústria farmacêutica caso o setor atinja as metas de produção de vacinas contra a Covid-19. Dois laboratórios chineses concentrarão pelo menos 25% desse montante.

As informações são da agência Bloomberg. O estudo da consultoria levou em consideração nove farmacêuticas que estariam à frente na corrida por imunizantes. A projeção é que as asiáticas Sinovac e Sinopharm alcancem um faturamento de US$ 25 bilhões e US$ 23 bilhões, respectivamente.

A análise indica que a China vem ganhando competitividade como polo exportador de vacinas especialmente em razão da nova onda de Covid-19 na Índia, que interrompeu o fornecimento de insumos farmacêuticos para o Exterior.

Já entre as fabricantes norte-americanas, a Pfizer tem potencial para totalizar US$ 26 bilhões de receita neste ano, enquanto o faturamento da Moderna pode chegar a US$ 19 bilhões.

As previsões de receita, porém, esbarram na pressão para cumprir as metas de desenvolvimento e entrega da vacina. A produção real de 2021 pode ser até 42% menor do que os níveis previstos pelas farmacêuticas, o que faria a receita total cair para US$ 97 bilhões.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação