Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Interfarma terá uma mulher na presidência do Conselho Diretor

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Conselho Diretor
Fernando Afonso, da Vertex Pharmaceuticals; Amanda Spina, da Johnson & Johnson Innovative Medicine; e Andrea Sambati, da Boehringer Ingelheim (Foto: Divulgação)

A Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma) realizou nesta quinta-feira, dia 7, as eleições dos novos membros do Conselho Diretor Biênio 2024 – 2026. Amanda Spina, da Johnson & Johnson Innovative Medicine, assume a presidência do Conselho. Pela primeira vez em 34 anos de existência, a Associação terá uma mulher ocupando a posição.

Foram eleitos 13 membros para o Conselho Diretor

Foram eleitos 13 conselheiros: Eduardo Tutihashi (Abbvie), Ricardo Castellan (Amgen), Adib Jacob (Bayer), Thomas Gierse (Biomarin), Andrea Sambati (Boehringer Ingelheim), Amanda Spina (J&J Innovative Medicine), Hugo Nisenbom (MSD), Isabella Wanderley (Novo Nordisk), Alexandre Gibim (Pfizer), Lorice Scalise (Roche), Fernando Sampaio (Sanofi), Roberto Rocha (Teva) e Fernando Afonso (Vertex).

A escolha do presidente aconteceu após as eleições dos novos conselheiros. Adicionalmente a eleição de Amanda como presidente, Andrea Sambati, da Boehringer Ingelheim, e Fernando Afonso, da Vertex Pharmaceuticals, foram escolhidos vice-presidentes.

Entidade divulga vencedores de prêmio

No dia 1o de março, a entidade anunciou os três vencedores do Prêmio Interfarma de Pesquisa e Inovação. O estudante de Direito da USP, Marcus Vinícius Bustamante Sá Cunha, ficou em primeiro lugar com o artigo “Novas propriedades intelectuais para um moderno cenário farmacêutico: proteção do dossiê de dados como estímulo aos medicamentos de novos usos”. Ele receberá R$ 6 mil como prêmio.

Luiz Otávio Marques Ramires Pinto, estudante de Direito na FGV-Rio, receberá R$ 3,5 mil pelo segundo lugar, e Francisco Guimarães Auler, também aluno de Direito na FGV-Rio, receberá pelo terceiro lugar R$ 2,5 mil. Respectivamente, os artigos são “O retrato da propriedade intelectual no uso de inteligências artificiais e a inovação na produção artística” e “Perspectivas da regulação da inteligência artificial e da propriedade intelectual: porque o excesso regulatório é um desincentivo ao mercado”.

A primeira edição do Prêmio recebeu mais de vinte artigos científicos com o tema “Aspectos positivos da propriedade intelectual: O papel da PI no fomento à inovação”.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress