Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Pacientes relatam falta de Ritalina nas farmácias

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Ritalina

 

Desde dezembro, pacientes têm relatado a falta da Ritalina (cloridrato de metilfenidato) nas farmácias, segundo reportagem do Estadão. O medicamento, da Norvartis, é utilizado para o tratamento de Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em crianças e adultos e também para o tratamento de narcolepsia.

A farmacêutica informou que houve um atraso na liberação de novos lotes do remédio nas apresentações de 10 mg, 20 mg e 30 mg. “Devido à alta demanda pelo medicamento em 2022, a companhia teve seu estoque de segurança zerado, e subsequentemente, enfrentou um atraso na liberação de novos lotes. O produto em questão é importado dos Estados Unidos, e o processo de desembaraço e liberação dos lotes para comercialização é complexo e demorado”, afirmaram.

Novartis informou nesta segunda-feira, dia 30, que a sua comercialização já foi restabelecida. No entanto, ainda há um período do processo logístico para que o remédio chegue aos pontos de vendas dos consumidores nos próximos dias. O cenário de desabastecimento foi notificado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e comunicado aos profissionais de saúde.

Para que serve a Ritalina

A Ritalina é medicamento controlado vendido somente com prescrição médica, utilizada para o tratamento do Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) e para o tratamento da narcolepsia.

O TDAH é um distúrbio de comportamento que afeta cerca de 3% das crianças. Os jovens com o transtorno podem ter dificuldades para aprender e fazer tarefas escolares. Os adultos com TDAH frequentemente têm dificuldade de se concentrar e costumam se sentir inquietos, impacientes, desatentos e ficam entediados com facilidade.

Já narcolepsia é um distúrbio do sono. Os pacientes com o transtorno vivenciam repetidos ataques de sonolência durante o dia, mesmo após uma noite adequada de sono.

No TDAH, a Ritalina melhora a concentração e atenção, além de reduzir o comportamento impulsivo. Na narcolepsia, o medicamento alivia a sonolência diurna excessiva.

 

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!