O maior canal de informação do setor

Prescrição de CBD pode ser realizada por outros profissionais de saúde

190

saúde – Desde que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) regulamentou o uso de medicamentos derivados da cannabis no Brasil em 2019, a demanda pelo número de autorizações de importação destes produtos emitidas pelo órgão cresceu muito. Atualmente, mais de 400 mil brasileiros fazem uso de medicamentos à base de canabidiol.

Até pouco tempo, somente médicos prescreviam o uso do cannabidiol. Porém, outros profissionais de saúde como veterinários, dentistas, fisioterapeutas e nutricionistas também possuem habilidade legal para prescrição de terapias como a canabinóide. Essa é a avaliação jurídica da equipe da Seeding Brasil, master service do mercado canábico, que desenvolveu um parecer jurídico que auxilia este profissionais na relação com seus órgãos de classe, facilitando a interpretação sobre o direito de prescrição destes profissionais.

‘A Anvisa negou a alguns desses profissionais o direito à prescrição. E com isso é necessário entrar com um mandado de segurança na Justiça. O processo individual pode se arrastar e acarretar custos grandes, pois depende de diversos fatores, como avaliação in loco. Nosso parecer é genérico, reduz os gastos em até cinco vezes e acelera esse processo. É uma defesa do profissional’, explica Bruno Cavalcanti Magliari, Chief Strategy Officer (CSO) da Seeding Brasil.

A atuação dos medicamentos à base de canabidol (CBD) varia dentre essas classes de profissionais, mas basicamente se buscas os efeitos fitoterápicos, atuando na sinapse do cérebro e assim controlar desde apetite até controle do sono, estresse, humor, dores e bruxismo.

A sua prescrição, contudo, varia de acordo com o conselho regulamentador de cada segmento. O parecer jurídico atende todas as necessidades judiciais desses profissionais e torna esse processo extremamente simples e rápido. ‘A Seeding acredita na liberdade e no direito de escolha de todos esses profissionais para prescrever o tratamento que é comprovadamente eficaz. Nosso trabalho é contribuir para trazer informação e acesso a este mercado’, aponta Magliari.

O mercado global de cannabis legal movimentou US$ 21,3 bilhões em vendas em 2020, segundo dados da consultoria especializada BDSA, que prevê um crescimento de 17% ao ano nos próximos cinco anos e faturamento de US$ 55,9 bilhões até 2026. No Brasil, este mercado ainda em desenvolvimento, deve movimentar até 2025, R$ 26 bilhões.

Atualmente o Projeto de Lei 399/2015 que trata da produção de produtos à base de Cannabis para fins terapêuticos foi aprovado pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados e agora aguarda aprovação pelo Senado Federal para entrar em vigor.

Fonte: Jornal do Comércio do Ceará

 

Veja Também: https://panoramafarmaceutico.com.br/abrafad-atrai-120-executivos-da-industria-e-atacado-em-rodada-de-negocios/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação