Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Grávida pode tomar dramin? Descubra a resposta

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Mulher grávida com remédios e um copo de água na mão mostrando que grávida pode tomar dramin
Foto: Canva

Grávida pode tomar Dramin? Parceiro das gestantes no combate ao enjoo e aos vômitos, o Dramin é um medicamento que faz parte do grupo dos antieméticos, ou seja, focado no tratamento da náusea e da vomição.

Neste texto iremos explicar tudo sobre o dimenidrinato, princípio ativo por trás do famoso remédio. Confira!

Quando devo tomar Dramin? 

De maneira resumida, o medicamento é indicado para o tratamento de enjoos, vômitos e tonturas, causadas pelas mais diversas situações, como:

  • Cinetose (causado pelo movimento)
  • Gravidez
  • Labirintites
  • Pré e pós-operatório
  • Radioterapia
  • Vertigens

Se grávida pode tomar Dramin, como funciona? 

Se grávida pode tomar Dramin, precisamos entender melhor a atuação do medicamento. Conforme adiantamos, o remédio tem como base o princípio ativo dimenidrinato, que é um anti-histamínico, ou seja, um sal que, usualmente, é utilizado no combate de alergias.

Apesar de ter eficácia comprovada e anos de mercado, não se sabe exatamente como o fármaco funciona. A teoria mais aceita é que ele atue diretamente no centro do vômito e também nas funções do labirinto no cérebro.

De uso oral, o Dramin demora, em média, de 15 a 30 minutos para começar a fazer efeito. Também, de maneira geral, o efeito permanece por de quatro a seis horas.

Benefícios do dramin na gravidez 

Os benefícios do consumo do dramin na gravidez devem ser levados fortemente em conta. Afinal, o profissional da saúde irá determinar com base neles se vale ou não apena fazer o tratamento durante a gestação.

O médico e/ou o farmacêutico poderão determinar com precisão se o alívio da ânsia promovido pelo medicamento vale a pena, ou se a melhor estratégia é utilizar outro remédio.

Quem não pode tomar? 

Como é padrão, os alérgicos a qualquer componente da fórmula do medicamento devem evitar seu consumo. Outros pacientes que não devem fazer o tratamento são os menores de seis anos e aqueles que tem porfiria, que é a quantidade excessiva de pigmentos de porfirina no sangue e urina.

O que devo saber antes de começar o tratamento? 

O dimenidrinato pode causar sonolência, por isso, após tomar o remédio, tenha cuidado ao dirigir ou operar máquinas pesadas. O princípio ativo também pode agravar os sintomas das seguintes doenças:

  • Asma
  • Dispneia (dificuldade para respirar)
  • Disúria (dificuldade para urinar)
  • Doença pulmonar crônica
  • Enfisema pulmonar
  • Glaucoma

Apesar de poder causar sonolência e diminuição da atividade mental em adultos e crianças, no caso dos pequenos, pode causar também excitação.

Cuidados necessários para usar dramin no período de gravidez 

Comentamos que o fármaco é um grande aliado contra os enjoos e vômitos que algumas grávidas sofrem. Só que, se você engravidar durante ou após o tratamento com ele, você deve avisar o profissional da saúde.

Será ele quem determinará o seguimento ou não do tratamento. O mesmo vale para uma interrupção ou não durante o período de amamentação.

Um ponto de atenção é a sonolência que o medicamento pode causar. Por isso, quando tomar o remédio, evite dirigir ou utilizar qualquer instrumento de precisão.

Pacientes com insuficiência hepática 

A dose do Dramin pode ser reduzida em casos de insuficiência do fígado. Atenção: quem deve decidir pela redução ou não é o profissional da saúde.

Idosos 

Os pacientes idosos não precisam tomar cuidados específicos para fazer o tratamento com o dimenidrinato. A dose, nesses casos, é similar ao utilizado pelos adultos.

Interações 

É interessante evitar, durante o tratamento com o medicamento, o uso de antidepressivos do tipo inibidor da monoaminoxidase, tranquilizantes, sedativos e bebidas alcoólicas.

Caso faça uso de algum dos remédios citados acima ou de antibióticos, consulte um profissional da saúde antes de começar o tratamento.

O fármaco pode mascarar os sintomas da ototoxicidade (lesões auditivas decorrentes de substâncias químicas). Por isso, evite usá-lo enquanto toma algum medicamento ototóxico, ou seja, que seja tóxico aos ouvidos.

Quanto a alimentos, não há restrições.

Como devo guardar? 

Você deve manter o Dramin à temperatura ambiente, ou seja, entre 15°C a 30°C. Outra atitude que você deve ter é manter o produto na embalagem original. Tradicionalmente, a capsula é oval e vermelha.

Caso o aspecto esteja diferente do esperado, consulte um farmacêutico antes de tomá-lo.

Como devo usar? 

Você deve tomar a cápsula de dimenidrinato inteira, ou seja, sem cortá-la, e com uma quantidade suficiente de água. Quanto ao momento, você pode optar por tomá-la durante a refeição ou logo depois.

Caso sofra de cinetose, ou seja, o enjoo causado por movimento, tome o medicamento pelo menos meia hora antes de começar a viagem.

Qual a diferença do Dramin para crianças e adultos?

Crianças de seis a 12 anos podem tomar entre uma e duas cápsulas de 25 mg a cada seis ou oito horas, não superando o total de seis cápsulas (150 mg) em um período de 24 horas.

O que fazer se eu esquecer de tomar o Dramin? (H2)

Se você esqueceu de tomar o medicamento, pode fazer assim que se lembrar. Caso esteja perto do horário da próxima dose, pule a “esquecida” e mantenha a posologia original.

Nunca duplique a dose para “compensar”.

Quais as reações adversas? 

Os possíveis efeitos colaterais do remédio estão divididos entre as muito comuns (que ocorrem em mais de 10% dos pacientes), as comuns (que ocorrem com entre 1% e 10% dos pacientes) e muito raras (que ocorrem com menos de 0,01% dos pacientes).

Muito comuns 

  • Sedação
  • Sonolência

Comum 

  • Dor de cabeça

Muito raras 

  • Erupções cutâneas
  • Manchas roxas

Outros efeitos colaterais 

Por pertencer a classe dos antieméticos, o fármaco pode causar também:

  • Boca seca
  • Insônia
  • Irritabilidade
  • Retenção urinária
  • Tontura
  • Visão turva

Vale o esclarecimento que, no caso específico do Dramin, a literatura não registra ou tem poucas informações sobre a ocorrência desses sintomas em específico.

O que fazer se tomei uma dose maior do que deveria? 

Os seguintes sintomas podem ser causados por uma superdose de dimenidrinato:

  • Alucinações
  • Arritmia cardíaca ou aceleração dos batimentos
  • Coma
  • Confusão
  • Convulsões
  • Dificuldade para respirar
  • Espessamento do escarro
  • Insuficiência respiratória
  • Sonolência intensa

Caso tome uma superdose, procure imediatamente um profissional da saúde. Não há um antídoto específico.

E se eu precisar mudar o tratamento? 

Especialistas apontam que medicamentos como o Digesan, Meclin e Plasil, podem ser utilizados em substituição ao Dramin.

Mas sempre consulte seu médico ou farmacêutico de confiança antes de realizar qualquer mudança no tratamento.

Este conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta médica. Para esclarecimento de dúvidas adicionais sobre uma patologia, medicamento ou tratamento, converse com um profissional de saúde de sua confiança. Evite sempre a automedicação.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!