fbpx

Startups são fundamentais para a construção de uma economia moderna no Brasil

O aumento dos investimentos na economia, por conta de uma política de juros baixos, durante a pandemia, foi importante para o crescimento das startups, que, no entanto, estão vivendo um novo momento no Brasil. A volta dos juros a patamares estratosféricos e a cautela dos investidores frente às incertezas internas e externas reduzem os aportes em novos projetos.

Fundos como os venture capital, voltados para investimentos em startups, estão mais seletivos e relutantes. O que se comenta é que a alta agressiva dos juros pelo FED, Banco Central Americano, para aliviar a inflação, gerou um alerta entre os investidores, agora mais preocupados com geração de caixa nas startups.

Matéria publicada no jornal Folha de S. Paulo, no dia 23 de junho, mostra como as startups estão enfrentando essa nova fase. Segundo a reportagem, muitas estão demitindo funcionários e adequando seu negócio ao menor volume de recursos disponíveis. Além disso, a matéria destaca a possibilidade da volta das atividades presenciais e questiona a continuidade dos hábitos on-line, como o uso do e-commerce, no pós-pandemia.

O texto também vislumbra a possibilidade de que a redução dos aportes signifique mais pressão dos investidores por lucro, mas, por outro lado, também oportunidades de negócio para empresas interessadas em comprar startups por preços mais baixos.

Afinal, para que as startups precisam de investimento? Do meu ponto de vista, os investimentos mais necessários para uma empresa startup são em tecnologias e plataformas. O burn rate, o dinheiro que se queima para conquistar insanamente o share de mercado, é extremamente nocivo e pode impactar negativamente as chances de tornar startups em negócios operacionalmente lucrativos. É muito mais saudável e estratégico conquistar clientes e parceiros que ajudem a startup a crescer do que queimar rios de dinheiro em marketing.

Pensando em criar um ambiente adequado para que as startups possam crescer e buscar oportunidades de negócios é que a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) criou, através do seu Conselho de Inovação (Conin), o Pateo 76, hub de inovação que lançou o programa Ac boost.

Mas o que é o Ac boost? É um programa cuja missão é preparar startups para o mercado, possibilitando acesso às estruturas mais qualificadas, conexões com empreendedores, ampla rede de consultores, mentores, investidores, parceiros corporativos e governamentais. Em sua primeira edição, o Ac boost recebeu mais de 200 inscrições e 20 empresas chegaram à etapa final.

É por conta de projetos como o Ac boost que acreditamos nas startups e no empreendedorismo como uma força crescente de modernização, inovação e até da redução das desigualdades num país em que, apesar de tudo, as oportunidades ainda existem.

Fonte: Diário do Comércio

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra