Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Ações farma caem com rebaixamento do J.P. Morgan

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Ações farma

Mau dia para as ações farma. O J.P. Morgan enviou um relatório para seus clientes em que não indicava a compra de ações da farmacêutica Blau e da varejista Pague Menos. As informações são do Valor Econômico.

Apesar de não recomendar a compra de ambas, o banco estadunidense cortou o preço-alvo apenas dos papéis do laboratório, que agora está em R$ 22,50. Já no caso da rede de farmácias, o preço-alvo segue em R$ 5.

O rebaixamento não afetou as ações farma no geral, mas puxou para baixo os papéis das empresas em questão. Na última quarta-feira, dia 26, a queda chegou a ser de 7,71% para a Pague Menos (R$ 3,83) e 2,59% para a Blau (R$ 19,97).

As baixas em ambos os casos se acumulam desde outubro de 2022 e estão na casa dos 40%.

Alavancagem e competição complicam ações farma

Na visão do J.P. Morgan, a alavancagem alta da Pague Menos reduz sua geração de fluxo de caixa livre e dificulta os planos de expansão da rede, principalmente ante à iminente restruturação da Extrafarma.

A varejista acumula uma dívida líquida de R$ 1,268 bilhão, um prejuízo líquido de R$ 62,8 milhões e um índice de alavancagem no primeiro trimestre de três vezes.

Já no que diz respeito à Blau, a concorrência no mercado de imunoglobulina humana tem diminuído a visibilidade de seus resultados. Apesar de reconhecer os esforços da farmacêutica para crescer, em sua leitura, os resultados não serão imediatos.

Na comparação anual, o lucro líquido do laboratório no primeiro trimestre registrou uma queda de 15,7%, totalizando R$ 52 milhões.

As favoritas do J.P. Morgan

Se umas ações farma sofrem, outras viram referência. Para o banco, a RaiaDrogasil e a Hypera Pharma são boas opções e contam com recomendação de compra reiterada.

A varejista é líder no setor e a farmacêutica, na visão da instituição financeira, tem boas perspectivas de crescimento, além de ser boa pagadora de dividendos.

Os preços alvos de ambas as ações foram aumentados, respectivamente 19,5% (para R$ 34) e 35,4% (para R$ 60). A Viveo também viu sua ação recomendada e sua estimativa elevada, no caso em 18,7% (para R$ 26).

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!