fbpx

Confira 10 doenças transmitidas pela saliva

Entre as principais funções da saliva está a de proteger a boca contra bactérias, fungos e vírus. Mas, uma vez que a região estiver contaminada, é possível que ela atue como meio de transporte desses microrganismos, infectando outras pessoas. A forma mais comum de transmissão é pelo beijo, mas gotículas projetadas durante a fala também exercem esse papel. Abaixo, descubra as doenças que podem ser transmitidas pela saliva.

Siga nosso instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

1. Gripe

A gripe é provocada pelo vírus Influenza, podendo ser do tipo A, B ou C – o primeiro é o mais forte. Os sintomas mais comuns nas pessoas contaminadas são febre, coriza e tosse, bem como dores no corpo, de cabeça e de garganta. Eles costumam permanecer por cerca de uma semana e são tratados com medicamentos analgésicos e antitérmicos, além de repouso, hidratação e alimentação voltada para fortalecer a imunidade.

2. Resfriado

O resfriado é uma versão mais leve da gripe. Provocada principalmente pelos vírus rhinovírus e influenza tipos 1, 2 e 3, a doença se manifesta na forma de coriza, espirros, congestão nasal, dor de cabeça e febre. O tratamento é feito a partir de analgésicos e antitérmicos. Também é recomendado repouso, hidratação e uma alimentação rica em vitamina C.

Tanto em casos de resfriado como de gripe, é importante trocar a escova de dente ao notar o sumiço dos sintomas. Isso porque os germes podem se alojar nas cerdas e levar o usuário a se infectar novamente.

3. Cárie

Como a cárie é provocada por bactérias – sendo a mais comum a Streptococcus Mutans –, ela pode ser transferida pela saliva. Quando não se dá a devida atenção à higiene bucal, é possível pegar ou passar a doença. Aqui, o principal sintoma é a popular dor de dente, além de uma visível deterioração na coroa. O tratamento é feito na cadeira do dentista, mas dá para se prevenir com o trio escova, fio dental e enxaguante bucal.

4. Mononucleose

É conhecida como “doença do beijo”. Transmitida pelo vírus epstein-barr, pode causar dor de garganta, febre, mal-estar, fadiga, dor de cabeça, calafrios e aumento dos gânglios. Os sintomas duram entre 15 dias e um mês e são administrados com analgésicos, repouso e ingestão de líquidos.

5. Herpes labial

O vírus HSV-1 é transmitido quando se tem contato com a boca ou a saliva de uma pessoa infectada. As feridas aparecem nos lábios ou na língua. São pequenas bolhas vermelhas ou amareladas, que causam formigamento e dor, além de febre, mal-estar, incômodo na garganta e gânglios no pescoço. O tratamento é feito à base de pomadas com propriedades antivirais e pode levar entre sete e 14 dias.

É importante ressaltar que, uma vez que tiver contraído a herpes labial, sempre há a chance de ela se manifestar novamente. Isso ocorre, sobretudo, quando a pessoa está com a imunidade baixa.

6. Candidíase oral

É o popular “sapinho”, provocado por fungos do gênero candida. Normalmente, se manifesta por meio de manchas ou placas brancas que aparecem na língua. É resolvido com o uso de uma pomada antifúngica no local. A doença leva cerca de cinco dias para ser eliminada.

Vale destacar que as manchas brancas na língua podem significar apenas uma deposição de saburra, camada de resíduos gerados pelas papilas e por restos de alimentos. Nesse caso, uma boa higiene bucal resolverá o caso e não apontará a doença.

7. Catapora

Bem comum em crianças, esta doença contagiosa é provocada pelo vírus varicela-zoster e costuma se manifestar de forma agressiva em adultos. É caracterizada pelo surgimento de pequenas bolhas, mas também pode apresentar dor no corpo, febre e cansaço, que duram cerca de 10 dias. É tratada com a limpeza das feridas, bem como repouso, hidratação e medicamentos para combater dor e febre.

Para se prevenir, a vacina da catapora está disponível gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS) para crianças acima de um ano e pessoas que nunca tiveram a doença ou que não foram vacinadas ao longo da vida.

8. Caxumba

Doença causada pelo vírus paramyxovirus, que se manifesta principalmente pelo inchaço no pescoço e perto das orelhas. Outros sintomas são dor de cabeça, febre, dificuldade ao mastigar e engolir, fadiga, fraqueza e perda do apetite. O combate é feito com medicamentos, repouso e uma alimentação livre de itens ácidos. Dá para se prevenir tomando a vacina Tríplice Viral, disponível no SUS.

Fonte: Yahoo Notícias

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/08/12/kester-pharma-lanca-colageno-inovador-para-reforcar-atuacao-nas-farmacias/

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra