Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Farmácias independentes devem ampliar sortimento

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Sortimento
Foto: Panorama Farmacêutico

“O sortimento é o item mais estratégico para o crescimento das farmácias independentes.” Esse foi o recado taxativo do vice-presidente da Close-Up International, Paulo Paiva. O executivo fechou a sessão de painéis do Abradilan Conexão Farma nesta quarta-feira, dia 15 de março. O tema abordou a importância do mix – tanto de medicamentos como de não-medicamentos – como fator chave para aumentar o faturamento.

Em uma pesquisa realizada pela consultoria com seis mil farmácias durante 6 anos, entre todos os itens que influenciam no crescimento, o sortimento é o maior responsável, com um coeficiente de correlação de 82%. “A correlação vendas-sortimento para os não medicamentos é de 84,3%. É a categoria de maior ganho de relevância tanto em unidades quanto em valores, a alavanca de crescimento da loja”, acrescenta Paiva.

Correlação por tipo de produto e mercado segmentado

- Advertisement -
Segmentação de produtos Coeficiente de correlação
MPX trade 43,6%
MIPs genérico 52,5%
MIPs trade 54,8%
MPX genérico 67,7%
MIPs exclusivo 76,7%
MPX exclusivo 78,4%
MIPs marca 78,8%
MPX marca 82,7%
Total 83,9%
Não-medicamentos 84,3%

 As top 10 classes terapêuticas para os não medicamentos somam R$ 14,8 bilhões em vendas e 39,2% de representatividade. Fraldas infantis; formulações pediátricas; e emolientes e protetores são as três campeãs em vendas na categoria. E entre as principais marcas para o segmento, Pampers, Huggies e Ninho fases compõem o top 3.

Top 5 marcas de não medicamentos

Ranking Marca Fabricante R$ Desconto
1 Pampers P&G R$ 1,06 bilhão
2 Huggies Kimberly-Clark R$ 716,1 milhões
3 Ninho Fases Nestlé R$ 543,8 milhões
4 Rexona Unilever R$ 536,3 milhões
5 Dove Unilever R$ 481,5 milhões
6 NAN Comfor Nestlé R$ 319,4 milhões
7 Anthelios La Roche-Posay (L’Oréal) R$ 306,7 milhões
8 Johnsons Baby J&J R$ 272,8 milhões
9 Nutren Senior Nestlé R$ 270,2 milhões
10 MamyPoko Unicharm R$ 264,1 milhões

 Venda média mensal e sortimento por loja

 De acordo com o estudo, a amplitude do sortimento é um fator decisivo na performance de venda média por loja. O sortimento médio das 10 maiores redes de farmácias do país gira em torno de 10.700 itens, enquanto que nas independentes fica em torno de 3.200.  E a venda média por loja entre as top 10 é de R$ 826,3 milhões contra R$ 65,3 milhões registrados pelas independentes.

“Mas, se a farmácia independente buscar ampliar seu mix de produtos chegando no mesmo número de SKUs de uma associativista (5.603) ela consegue aumentar em 134% o faturamento da loja”, ressalta o VP da Close-Up.

Sortimento
Foto: Panorama Farmacêutico

O estudo aponta que 11 mil SKUs é um bom número a se perseguir por loja, sendo 3,7 mil SKUs de MPX; 1,2 mil SKUs de MIPs e 6 mil SKUs de não medicamentos.  “Melhorar a gestão de estoque e disponibilidade do produto na gôndola é fundamental para aumentar o faturamento das farmácias independentes. São lojas que disponibilizam muitas ofertas de um mesmo produto, criando uma barreira que acaba ficando intransponível. A limitação do mix afeta diretamente no potencial de crescimento e a distribuição tem que ser capaz de oferecer sortimento compatível com esse desafio”, finaliza Paiva.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Notícias mais lidas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress