Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

L’Oréal abandona definições de cor em nomes de protetor solar

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

protetor solar

A L’Oréal decidiu abolir definições como “extra clara”, “clara”, “morena” e “morena mais” nos nomes das linhas de protetor solar, que costumam ter conotação racista. Outras nomenclaturas que deixam de ser usadas são “pele clara a média clara” e “pele média a negra”. As informações são da Folha de S.Paulo.

Segundo a reportagem, os produtos passam a ostentar uma escala numérica de cores, que vão de 1.0 a 6.0. Além disso, a empresa acaba de desenvolver 11 novas fórmulas de proteção solar com cor, que ampliam de 32 para 43 a oferta de tons para a pele brasileira.

A novidade chega às linhas Anthelios (marca La Roche-Posay), Solar Expertise (L’Oréal Paris) e Capital Soleil (Vichy). Uma campanha com as atrizes Taís Araújo e Larissa Manoela, que deve estrear em breve, vai anunciar as novidades para a linha Solar Expertise. Os investimentos não foram revelados.

Para auxiliar as consumidoras na hora da compra, a fabricante criou uma escala indicativa na embalagem para sinalizar a tonalidade que o produto abrange e qual o nível de cobertura da fórmula. Os preços variam entre R$ 39,90 (Solar Expertise Anti Oleosidade, da L’Oréal Paris) e R$ 99,90 (Capital Soleil UV-Age Daily Fluido SPF50+, da Vichy).

Terceiro mercado mundial em protetor solar

O Brasil é o terceiro maior mercado mundial em protetor solar, atrás somente de China e EUA A escala de cores, por sinal, já é usada nas maquiagens da L’Oréal Brasil. O país é o quarto maior mercado de beleza do mundo e onde está situado um dos sete centros globais de pesquisa e inovação da empresa.

A motivação para a nova nomenclatura surgiu de um estudo desenvolvido pelo Estúdio Nina, agência especializada em consumidores negros, que ouviu dermatologistas, maquiadores, consumidores e outros especialistas negros. Em parceria com a AfroSou, a pesquisa procurou entender como eram percebidos os antigos nomes adotados nos protetores com cor e quais as propostas para uma nova nomenclatura.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress