Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Venda de MIPs cresce 25% e chega a R$ 27,6 bilhões

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Venda de MIPs cresce 25% e chega a R$ 27,6 bilhões
Divulgação: Canva

A venda de MIPs movimenta valores recordes e mais uma vez posiciona a categoria como a mais promissora nas farmácias brasileiras. A receita do segmento cresceu 25% em 2022 na comparação com o ano anterior, totalizando R$ 27,6 bilhões.

É o terceiro ano consecutivo de recorde no faturamento dessa classe de medicamentos, que acompanha o processo de amadurecimento do consumidor com foco no autocuidado.

Os medicamentos isentos de prescrição respondem por 15% do volume de negócios, resultante das 1,42 bilhão de unidades comercializadas no período.

“O brasileiro incorporou o consumo desses produtos à sua rotina, estimulado pelo fortalecimento das farmácias como hubs de atenção primária e pela ascensão do e-commerce, cujas transações já somam R$ 2,7 bilhões”, observa Renan Oliveira, gerente da área de Consumer Market Insights da IQVIA.

Venda de MIPs ganha fôlego no associativismo

A venda de MIPs em farmácias revela que o associativismo e as franquias vêm sendo um dos motores do avanço da categoria. A receita desse nicho teve aumento de 29% e somou R$ 7,3 bilhões. No entanto, as redes e os PDVs independentes ainda sustentam a liderança.

Venda de MIPs por fabricante revela concentração

Embora a cesta de consumo esteja bem distribuída nas farmácias, a venda de MIPs por fabricante revela uma elevada concentração. As cinco farmacêuticas que mais movimentam a categoria representam 52% do faturamento.

Farmacêuticas se movimentam

Nesse cenário, as farmacêuticas promovem movimentos distintos. A EMS, controlada pelo Grupo NC, busca ampliar participação na categoria com operações como a compra da Dermacyd.

Com receita de R$ 50 milhões no país, a marca de sabonetes íntimos da Sanofi custou para a fabricante brasileira uma bagatela de € 66 milhões, equivalente a R$ 366 milhões no câmbio atual.

Já a Sanofi, com mais essa venda, continua a abrir mão de parte do portfólio de MIPs. Na última semana, a Eurofarma concluiu a compra de ativos do laboratório francês para o Brasil, Argentina, Colômbia, México e Uruguai. Fontes do mercado avaliam que a Sanofi estaria se desfazendo de produtos desse segmento com o claro propósito de alocar esforços e recursos para a divisão de medicamentos de especialidades.

Quais produtos se destacam na venda de MIPs?

No ranking dos produtos campeões de demanda, a Sanofi tem dois de seus carros-chefes da divisão de consumer healthcare nas duas primeiras posições. Com R$ 647 milhões em vendas, o analgésico e relaxante muscular Dorflex encabeça a lista. A marca, cujo incremento chegou a 15%, passou a figurar na seleta lista das 50 marcas mais valiosas do país, com base em análise da Kantar e do Meio & Mensagem.

A Novalgina vem na segunda posição, com R$ 411 milhões e 28% de crescimento. Em terceiro lugar, o descongestionante nasal Decongex Plus, do Aché, movimentou R$ 322,2 milhões nas prateleiras. Foi o segundo MIP com maior crescimento entre os top 10 – 105%. É seguido de perto pelo Allegra, antialérgico da Sanofi, com R$ 317,6 milhões.

O sal de fruta Eno aparece na quinta colocação. A marca faz parte do portfólio da Haleon, farmacêutica 100% focada em consumer health e que iniciou operações em julho passado após cisão com a GSK.

Novos mercados ganham espaço na venda de MIPs

Além dos mercados de gripe e dor, que ganharam evidência na pandemia, outros nichos também impulsionam a venda de MIPs. Um dos exemplos é a presença inédita do Restylane, da Galderma, no rol dos mais comercializados. As farmácias brasileiras faturaram R$ 230 milhões com o preenchedor à base de ácido hialurônico.

Dados da consultoria McKinsey vão ao encontro dessa tendência ao apontarem que a harmonização facial fez o setor de procedimentos estéticos dobrar de tamanho em uma década. O crescimento até 2026 deve oscilar entre 12% e 14%. 

Top 10 na venda de MIPs (em milhões de R$)

MIP Fabricante R$
Dorflex Sanofi 647
Novalgina Sanofi 411
Decongex Plus Aché 322
Allegra Sanofi 317
sal de fruta Eno Haleon 309
Neosaldina Hypera 372
Expec Legrand 259
Cimegripe Cimed 249
Benegrip Hypera 248
Restylane Galderma 230

* Fonte: Close-Up International

Notícias mais lidas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress