Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Campanha da Cimed mira R$ 100 mi com hidratante labial

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Publicidade
Larissa Manoela, João Adibe Marques e Maisa: farmacêutica quadruplica investimentos em publicidade no ano
Divulgação Cimed

A nova campanha da Cimed é considerada a principal estratégia da indústria farmacêutica para alcançar R$ 100 milhões em vendas do hidratante labial Carmed. E a meta vem exigindo um investimento quatro vezes superior em publicidade na comparação com o ano passado.

E novamente a companhia aposta as fichas na dupla Larissa Manoela e Maisa. Uma única live conduzida pelas atrizes em 2023 gerou a comercialização de 2,7 milhões de unidades. Na época, 20 minutos foram suficientes para a Cimed alcançar R$ 40 milhões de faturamento com o produto, desenvolvido em parceria com a marca de balas Fini.

A farmacêutica planeja superar os R$ 100 mi de receita em três meses, estimando a produção mensal de 6,7 milhões de unidades, segundo informações do Valor Econômico. Atualmente, a indústria tem capacidade para fabricar em torno de 4 milhões de bisnagas.

A campanha prevê a distribuição de um Carmed a cada consumidor que adquirir um produto da Cimed entre esta terça-feira (27 de fevereiro) e quarta (dia 28), com a possibilidade de escolha da cor, sabor e textura do hidratante labial. Também disponibilizará 10 mil prêmios. O principal alvo são crianças e adolescentes.

Campanha da Cimed para consolidar liderança de mercado

A campanha da Cimed pode representar mais um passo da indústria farmacêutica para ampliar a primeira posição no mercado de hidratantes, que até o ano passado tinha a Nivea como líder soberana.

De acordo com projeções de especialistas ouvidos pelo Panorama Farmacêutico, o lançamento contribuiu para um crescimento de 90% nas vendas desse gênero de produto no país.

“O sucesso de Carmed foi tão grande, que percebemos que tínhamos muito potencial para expandir nosso portfólio e inovar nesse segmento”, relatou João Adibe Marques, presidente da Cimed.

O hidratante labial da Cimed foi fator determinante para alçar a companhia, pela primeira vez, ao top 10 na venda de não medicamentos. De acordo com indicadores da Close-Up International, a empresa acumulou R$ 800 milhões de receita em farmácias no ano passado e registrou incremento de 66%. A média de evolução da categoria foi de 14%.

Lançamentos sustentam plano de IPO

O ritmo de lançamentos promete ser acelerado em 2024 e sustenta o plano do laboratório de efetivar seu processo de IPO. Só para este ano a Cimed espera colocar 60 novos produtos no mercado farmacêutico.

Com a abertura de capital, o objetivo é totalizar R$ 5 bilhões de faturamento e ocupar as cinco primeiras posições no ranking da indústria farmacêutica. Hoje a companhia está em sexto lugar, mas já é o terceiro laboratório em venda de unidades.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!