Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Moderna prevê vacina contra câncer até 2030

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Vacina
Foto: Canva

A farmacêutica Moderna afirmou estar confiante de que uma vacina para câncer, doenças cardiovasculares e autoimunes e outras condições estará prontas até 2030. Em entrevista ao The Guardian, Paul Burton, diretor médico da Moderna, disse acreditar que a empresa será capaz de oferecer tais tratamentos para “todos os tipos de áreas de doença” em menos de cinco anos.

A farmacêutica, que desenvolveu uma vacina contra a Covid-19 durante a pandemia, está trabalhando em imunizantes contra o câncer que visam diferentes tipos de tumor. Segundo o executivo, várias infecções respiratórias podem ser tratadas com uma única injeção – permitindo que pessoas vulneráveis ​​sejam protegidas contra a Covid, gripe e vírus sincicial respiratório (RSV) – enquanto terapias de mRNA podem estar disponíveis para doenças raras para as quais atualmente não existem medicamentos. As terapias baseadas no mRNA funcionam ensinando as células a produzir uma proteína que desencadeia a resposta imune do corpo contra doenças.

“Acredito que em 10 anos estaremos nos aproximando de um mundo onde você realmente pode identificar a causa genética de uma doença e, com relativa simplicidade, edite e repare usando a tecnologia baseada em mRNA”, afirma Burton.

Vacina personalizada

Em janeiro, a Moderna anunciou os resultados de um teste em estágio avançado de sua vacina experimental de mRNA para RSV, sugerindo que ela foi 83,7% eficaz na prevenção de pelo menos dois sintomas, como tosse e febre, em adultos com 60 anos ou mais. Com base nesses dados, a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA concedeu a designação de terapia inovadora da vacina, o que significa que sua revisão regulatória será acelerada.

Em fevereiro, o FDA concedeu a mesma designação à vacina personalizada contra o câncer da Moderna, com base em resultados recentes em pacientes com câncer de pele melanoma.

A Pfizer também iniciou o recrutamento para um ensaio clínico em estágio avançado de uma vacina contra influenza baseada em mRNA e está de olho em outras doenças infecciosas, incluindo herpes zoster, em colaboração com a BioNTech.

Outras tecnologias de vacinas também se beneficiaram da pandemia, incluindo vacinas baseadas em proteínas de última geração, como a da Covid desenvolvida pela empresa de biotecnologia norte-americana Novavax. A vacina ajuda o sistema imunológico a pensar que está encontrando um vírus, então ele monta uma resposta mais forte.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!