Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Hemorroidas: saiba quais os sintomas e tratamentos

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

hemorroidas
foto: freepik

Falar sobre hemorroidas é uma prática que as pessoas costumam evitar, porém essa condição é amplamente prevalente e, embora não seja considerada grave, pode causar um desconforto significativo.

Sangramento e dor são sintomas frequentes resultantes do alargamento das veias na região anal e, em certos casos, elas podem se estender para fora, formando uma protuberância conhecida como prolapso.

Estudos indicam que cerca de metade da população adulta experimentará algum episódio relacionado ao problema durante a vida, embora muitos casos não exijam tratamento. A incidência dessa condição é relativamente baixa antes dos 20 anos, mas aumenta substancialmente após os 40 anos de idade.

Sintomas e causas das hemorroidas

Os sintomas das hemorroidas variam de pessoa para pessoa, mas podem incluir dor, desconforto, sangramento durante as evacuações e coceira anal. As causas podem ser relacionadas à pressão excessiva sobre as veias do ânus e reto, resultante de constipação crônica, gravidez, obesidade ou esforço excessivo durante as evacuações.

Tipos e níveis de hemorroidas

Internas: Desenvolvem-se dentro do reto, geralmente acima da linha pectínea (demarcação anatômica entre pele e mucosa anal), onde não há receptores de dor.

Externas: Ocorrem abaixo da linha pectínea, onde há receptores de dor. Elas podem ser vistas ou sentidas como uma massa inchada e dolorida ao redor do ânus.

Mistas: Envolve hemorroidas internas e externas.

Além dos tipos, as hemorroidas também podem ser classificadas em diferentes níveis, de acordo com a sua gravidade:

  • Hemorroidas internas que não são visíveis e geralmente não causam sintomas.
  • Hemorroidas internas que prolapsam durante a evacuação, mas se retraem espontaneamente.
  • Hemorroidas internas que prolapsam durante a evacuação e precisam ser empurradas manualmente de volta para dentro.
  • Hemorroidas internas ou externas que são permanentemente prolapsadas e não podem ser empurradas de volta para dentro. Podem ser dolorosas e estar associadas a complicações como trombose ou necrose.

Entender os diferentes tipos e níveis de hemorroidas é importante para determinar o melhor plano de tratamento e manejo dos sintomas associados à essa condição.

Hemorroida ou doença hemorroidária?

Ambos os termos, “hemorroida” e “doença hemorroidária”, referem-se à mesma condição médica. As hemorroidas são veias inchadas, inflamadas ou dilatadas no ânus ou no reto, podendo causar sintomas desconfortáveis como dor, coceira e sangramento.

A condição é comumente conhecida como hemorroida, enquanto “doença hemorroidária” descreve o conjunto de sintomas e complicações associados às hemorroidas. Esses termos são frequentemente usados de forma intercambiável pelos profissionais de saúde para descrever a mesma condição médica.

Desmistificando os fatores de risco

As hemorroidas são uma condição comum, porém cercada por diversos mitos e verdades sobre seus fatores de risco. Aqui estão alguns deles:

  • Vaso sanitário: Passar longos períodos sentado no vaso sanitário pode aumentar a pressão nas veias da região do ânus, contribuindo para o desenvolvimento de hemorroidas.
  • Pimenta: Embora possa irritar o intestino, não há evidências diretas que associem o consumo de pimenta ao desenvolvimento de hemorroidas.
  • Sexo anal: Embora possa propiciar fissuras anais, o sexo anal não está diretamente relacionado ao desenvolvimento de hemorroidas.
  • Constipação: Fezes duras e secas podem causar lesões nas paredes do trecho final do aparelho digestivo, aumentando o risco de hemorroidas.
  • Bebida alcoólica: Embora o consumo excessivo de álcool possa prejudicar a saúde intestinal, não há evidências diretas que relacionem o consumo de bebidas alcoólicas ao desenvolvimento de hemorroidas.
  • Bicicleta: Passar longos períodos em cima de uma bicicleta pode causar lesões na região do ânus devido à pressão exercida pelo selim, aumentando o risco de desenvolvimento de hemorroidas em pessoas que pedalam por muitas horas.

Tratamento e prevenção

O tratamento das hemorroidas varia dependendo da gravidade dos sintomas. Para casos leves, medidas simples como mudanças na dieta, aumento da ingestão de fibras, ingestão adequada de líquidos e prática regular de exercícios físicos podem ajudar a aliviar os sintomas.

Em casos mais graves, podem ser recomendados medicamentos tópicos, supositórios ou pomadas para aliviar a dor e a coceira. Sendo assim, uma das opções para auxiliar no tratamento é a pomada Hemodase, indicada para dor e sangramento de hemorroidas internas e externas.

Prevenir hemorroidas envolve manter hábitos saudáveis de vida, como evitar constipação, manter uma dieta rica em fibras, praticar exercícios físicos regularmente e evitar o esforço excessivo durante as evacuações. Além disso, é importante evitar ficar sentado por longos períodos e fazer pausas regulares para se movimentar durante o dia.

Se os sintomas persistirem ou piorarem, é importante consultar um médico para avaliação e tratamento adequado. Hemorroidas graves podem causar complicações, como anemia por perda de sangue ou trombose hemorroidária, que requerem intervenção médica imediata.

Este conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta médica. Para esclarecimento de dúvidas adicionais sobre uma patologia, medicamento ou tratamento, converse com um profissional de saúde de sua confiança. Evite sempre a automedicação.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress