Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

União Química implementa bulas digitais com IA

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

bulas digitais
Divulgação: União Química

As bulas digitais seguem no radar dos investimentos da indústria farmacêutica em inovação. Agora é a vez da União Química aderir a esse modelo, usando recursos de inteligência artificial.

Por meio de um QR Code contido nas embalagens dos medicamentos, é possível ter acesso a um menu interativo que contém informações facilitadas em texto, vídeo e áudio-bulas. O paciente também conta com alternativas como ligar para o SAC União Química por meio de um clique, aprender sobre descarte e reciclagem das embalagens de medicamentos, entre outras possibilidades.

O recurso é pioneiro no setor farmacêutico uma vez que usa inteligência artificial por meio da geração de vídeos bula gerado pela inteligência artificial com a avatar “Laura”.

“É uma nova experiência para o consumidor final. A dificuldade de ler uma bula pode derivar de vários aspectos, seja uma limitação visual ou até mesmo de compreensão de leitura. Por essa ferramenta agora o consumidor consegue navegar intuitivamente por um menu amplo, claro e interativo”, comenta Guilhermo Fragelli, diretor de tecnologia da informação da União Química.

As embalagens dos medicamentos da linha Genom hormonal já estão disponibilizadas ao mercado com este recurso. Agora a companhia trabalha na inserção dos demais produtos do portfólio, priorizando as linhas Genom oftalmologia e sistema nervoso central.

Para acessar as bulas interativas basta mirar a câmera do celular no QR Code impresso nas embalagens dos medicamentos e clicar no tema de interesse.

Bulas digitais integram investimento milionário da farmacêutica

 As bulas digitais fazem parte de um investimento de R$ 220 milhões da União Química, destinados desde o ano passado a projetos de pesquisa e desenvolvimento. Essa última iniciativa foi desenvolvida pelas equipes de Tecnologia da Informação (TI) e Desenvolvimento de Material de Embalagem (DME).

“O processo é extremamente minucioso para que todas as informações cheguem sem nenhum equívoco para o consumidor final e cumpra o seu papel de esclarecimento daquele medicamento. Por isso, nosso trabalho além de desenvolver a tecnologia é também conferir cada palavra falada pela Laura, bula a bula.”, afirma Nilson Vieira, gerente de desenvolvimento de embalagens.

Acesso às bulas por comando de voz

Este não é o primeiro passo dado pela União Química na jornada de acessibilidade. No último ano, a companhia lançou seus medicamentos para acesso pela assistente virtual Alexa.

A consulta da bula pode ser feita pelo comando de voz “Alexa, abra bulas União Química”. A partir desse passo é possível acessar informações como posologias, princípios ativos e orientações gerais de utilização, além de trazer informações institucionais sobre a União Química, como a história da empresa, os endereços de suas unidades e os medicamentos fabricados.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!