O maior canal de informação do setor

RD critica subaproveitamento de farmácias na vacinação

437

vacina

 

Em live realizada pelo portal InfoMoney, o vice-presidente da RaiaDrogasil, Eugênio de Zagottis, afirmou que governo federal e os estados não aproveitaram as farmácias como deveriam na vacinação contra a Covid-19.

Segundo  a reportagem do portal, o executivo afirmou que as farmácias voltaram a ser vistas pela população como ambientes ligados à saúde, o que acontecia antigamente. “Com o tempo, a gente passou a ser um mero comércio. Mas a pandemia fez com que as pessoas aos poucos voltassem a ver a importância desses ambientes para a área de saúde. Antigamente, os farmacêuticos eram praticamente os médicos de família, pois era muito difícil ter acesso aos médicos diplomados”, disse.

De Zagottis citou que a Raia Drogasil disponibilizou sua rede de farmácias e seus profissionais para que o governo federal, estados e municípios pudessem utilizá-los gratuitamente para aplicar vacinas contra Covid-19. E ele criticou uma falta de resposta mais efetiva quanto a isso. A RaiaDrogasil já fez mais de 3 milhões de testes de Covid-19 desde o início da pandemia em suas lojas.

“A gente se prontificou a usar nossas lojas, a disponibilizar nossos farmacêuticos para aplicar [a vacina contra Covid] e, claro, o governo só teria que fornecer as vacinas e as seringas. A gente faria todo o resto gratuitamente. Não houve nenhuma iniciativa ampla, seja federal ou estadual, que aproveitasse a farmácia da forma como eu acho que deveria ter sido aproveitada. Mas, no nível municipal, em algumas cidades, eu cito São Paulo e Porto Alegre como exemplos, a gente conseguiu fazer parcerias com as prefeituras para estender a rede de vacinação do SUS”, afirmou.

Expansão

Fernando Spinelli, diretor de relações com investidores da companhia, que também participou da live, comentou sobre a expansão do grupo. “Se pegar das 240 lojas que abrimos, elas estão em cerca de 70, 80 cidades novas para a companhia. Então a questão de abrir ou não lojas em shoppings deixa de ser relevante nesse caso, vale mais para grandes centros, como São Paulo”, disse.

O DRI comentou ainda que o mercado endereçável da Raia Drogasil expande para R$ 100 bilhões com a chegada do marketplace — são de 30 mil a 40 mil SKUs (itens à venda) no ambiente online contra 13 mil a 14 mil disponíveis nas lojas físicas. “Mas lembrando que só vamos vender itens relacionados à saúde, a pessoa não vai encontrar celular no nosso marketplace“, enfatizou de Zagottis.

Os executivos falaram ainda sobre uma possibilidade muito baixa de aquisições de redes de farmácias concorrentes, mas não descartaram a compra de startups de saúde que possam somar à plataforma da Raia Drogasil, como fizeram recentemente.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/biobalance-avanca-com-suplementos-em-grandes-redes/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação