fbpx
O maior canal de informação do setor

Governo pressionou por importação da Covaxin

175

Governo pressionou por importação da Covaxin

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sofreu pressão do governo federal para que a importação da Covaxin, vacina indiana contra a Covid-19, fosse aprovada. Quem afirma é uma das diretoras da entidade, Cristiane Jourdan, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

O valor do negócio para a importação da Covaxin, estimado em R$ 1,6 bilhão, chegou a ser empenhado (reservado para esse fim) pelo governo federal. Toda a negociação referente à Covaxin foi cercada de polêmicas. Em 2021, durante as investigações da CPI da Covid, os irmãos Miranda relataram suspeitas de corrupção e pressão pela aprovação.

Cristiane foi a única a votar contra a importação do imunizante e também da vacina russa Sputnik. Para ela, em ambos os casos, houve pressão política. “A Covaxin, por parte do governo e a Sputnik por parte do consórcio Nordeste”, comentou.

Veto à importação da Covaxin gerou represálias

Apesar de o voto contrário não interferir no resultado da votação, Cristiane relatou ter sofrido represálias. “Embora eu tenha sido vencida, por quatro votos a um, foi muito forte meu voto. Fui retaliada logo em seguida. Pressão inclusive em cima de mim. Eu sou quase como uma alienígena”.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação