fbpx
O maior canal de informação do setor

Trabalhadores na indústria farmacêutica têm reajuste de 11,73%

1.322

indústria farmacêutica

Os aproximadamente 61 mil trabalhadores químicos da indústria farmacêutica no Estado de São Paulo aprovaram a renovação do acordo coletivo por dois anos. E garantiram reajuste de 11,73%, além do pagamento de participação nos lucros ou resultados (PLR) e ganho real na cesta básica.

O acordo foi assinado pela entidade patronal (Sindusfarma) e sindicatos filiados às federações da CUT (Fetquim) e da Força Sindical (Fequimfar). O reajuste também será aplicado no piso da categoria e na PLR. O índice vale para quem recebe até R$ 9.250. Quem ganha acima terá uma parcela fixa de R$ 1.085,03. Já a cesta básica teve aumento acima da inflação: 12,78% nas empresas com até 100 empregados e 12,5% naquelas a partir de 101 funcionários. Os valores são de R$ 300 e R$ 450, respectivamente.

Com isso, pisos e PLR também têm diferenciação conforme o número de trabalhadores. No caso da PLR, por exemplo, o pagamento será de R$ 1.982,57 nas empresas com até 100 funcionários e de R$ 2.750,73 nas demais.

Além de conseguir o pagamento de um auxílio para quem trabalha de casa, foi inserida na CCT cláusula de controle de jornada no home office.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação